Diariamente

Estou na cantina da faculdade, ocupando uma mesa com meus colegas de curso para almoçarmos:

Colega 1: Juliano, de onde você tira a proteína?
Colega 2: Você não fica doente? Já foi provado que isso faz mal.
Colega 3: Isso é uma religião?
Eu: …

Estou na baixa da cidade, jantando com um grupo de amigos num restaurante:

Amigo 1: Você deve ter anemia.
Amigo 2: Você não gosta de carne?
Amigo 3: O que você come? Só salada?
Eu: …

Estou num piquenique na praia com um grupo multicultural de intercambistas:

Pessoa 1: Você é bem magrinho…
Pessoa 2: Nunca provei comida vegana, mas não gosto.
Pessoa 3: Você toma suplementos?
Eu: …

Uma festinha na casa de uns amigos:

Amigo 1: Você vai morrer!
Amigo 2: Prove só um pedacinho deste bife que eu não conto para ninguém.
Amigo 3: Você não sabe o que é bom.
Eu: …

Estou numa noitada bebendo cerveja e me divertindo na companhia de todas as pessoas presentes anteriormente e ainda alguns desconhecidos:

Amigo 1: Eu nunca conseguiria viver sem carne. É impossível ser feliz assim.
Desconhecido 1: Veganos são chatos. E os vegetais também sofrem...
Desconhecido 2: Tenho pena deles. É como uma religião.
Amigo 2: Aquele ali, o Juliano, é vegano.
Desconhecido 3: Por quê você é vegano, Juliano?
Colega 3: Ele não sabe o que é bom.
Colega 2: Nem sexo ele deve fazer…
Todos: hahahahahahahaha
Eu: Sou vegano porque questionei independentemente a nossa relação com os animais e com toda a natureza e percebi que o consumo de carne é insustentável do ponto de vista ecológico e ético, além de poder implicar consequências nefastas para a saúde humana. Sobretudo, sou vegano porque não acredito nos valores antropocêntricos e tento viver de acordo com uma filosofia racionalista de respeito pela vida e pela natureza. Comer é um ato político e devemos ter consciência dos processos implicados na alimentação humana e todas as consequências que eles causam no planeta, na sua biodiversidade e nas próprias políticas de distribuição de alimentos entre nós, humanos.

Ao fim da minha explicação, que só foi dada depois de ter sido pedida:

Amigo 1: Calma, não tente impor a sua dieta.
Amigo 2: Isso é mesmo uma religião.
Colega 1: Já nem se pode brincar…
Desconhecido 1: Com todo o respeito, mas cada um come o que quiser.
Desconhecido 2: Vou continuar comendo carne…
Amigo 3: Veganos são mesmo chatos, só falam sobre isso.
Colega 2: Pois é. Acham-se superiores só porque comem uns legumes.

Eu: Vou buscar outra cerveja.

Lembre-se:

Estigmatizar minorias, celebrar injustiças, disfarçar a ignorância e a preguiça intelecual com desdém e ironias e aprisionar-se em lugar-comum são atentados à inteligência. Desenvolva a sapiência. Busque a compreensão.

http://minhavidaliquida.blogspot.pt/2017/04/diariamente.html

Comentários

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para confirmar se és uma pessoa ou não e para prevenir publicaçãos automatizadas